7 ATITUDES QUE IMPEDIRÃO OS SEUS FILHOS DE SE TORNAREM LÍDERES

Todos os pais querem sempre o melhor para os seus filhos. Querem que sejam educados e boas pessoas, mas não totós. Que sejam altruístas e solidários, mas não esbanjadores. Que sejam criativos e de mente aberta, mas não demais. Que sejam livres e viajados, mas que se mantenham por perto. Que sejam cultos e informados, mas não prepotentes. Que sejam bem estruturados e que saibam dizer “não” quando necessário, mas que o façam por eles e não por alguém. Que sejam influenciadores e não influenciados. Que se distingam mas não sejam diferentes. Que tenham bom carácter, sentido de humor e que não façam asneiras gratuitas, porque nós já as sabemos (quase) todas e se não as conseguirmos evitar, então estamos a fazer um mau trabalho. Acontece que, muitas vezes, a forma como os educamos, não se coaduna com o resultado final que esperamos obter. O amor pelos filhos e a necessidade que temos de os proteger, levam-nos a ter atitudes e comportamentos que irão impedi-los de ser mais autónomos, mais  perseverantes e de se tornarem líderes. Dr. Tim Elmore é o fundador da Growing Leaders, uma organização sem fins lucrativos, que ajuda a desenvolver líderes emergentes sob a filosofia de que, cada criança nasce com qualidades de liderança. Elmore, revela que muitos pais tratam as suas crianças e adolescentes com mimos e comportamentos super-protetores, impedindo o seu crescimento pessoal, … [Ler mais ...]

O Coaching pode ser usado de apoio na educação dos seus filhos

Todos pais querem o melhor para o seu filho, e isso não é novidade alguma. Sempre queremos as melhores escolas, melhores hábitos na alimentação, as melhores companhias, pratique bons esportes e que tenham a melhor saúde possível.  Os pais fazem tudo o que está ao alcance para proporcionar essas coisas e tantas outras mais para que aquela “criaturinha” que foi por eles colocada no mundo e que é tão, mas tão amada, seja uma pessoa plenamente feliz e realizada. Para que um ser humano se desenvolva bem e plenamente, há a necessidade que seja a ele proporcionada uma educação plena. Referimo-nos aqui não ao conceito de educação-informação dada pelas escolas, a ideia se refere à educação-formação, aquela que é de responsabilidade única e exclusiva daqueles que são pais e mães. Filhos não vêm com bulas e nem mesmo com manuais de instrução! Não é de se estranhar que muitos pais se sintam despreparados para proporcionar aos filhos essa tão sonhada educação plena. Cada geração enfrenta dificuldades naturais decorrentes das mudanças culturais inerentes ao progresso, no entanto, nos últimos tempos, com o advento da internet, a globalização ficou claramente evidente e houve mudanças tão profundas na sociedade que assustam ainda mais os dedicados pais e mães que buscam educar bem seus filhos. De encontro a essas dificuldades, uma ferramenta muito difundida nos meios corporativos e … [Ler mais ...]